Casacor Paraná 

Local: Curitiba  |  Área: 90,00m²  |  Ano: 2021

Os aquitetos incubados no Atelier 1901 propõe um ambiente efêmero e imersivo com uma instalação multissensorial que coloca o visitante para refletir sobre o SEU momento.

Ao todo foram 18 arquitetos envolvidos em todas as etapas de desenvolvimento da mostra de arquitetura (visita ao local, levantamento, workshops, estudos, propostas, execução da instalação e desmontagem) e 10 parceiros estratégicos para a materialização da proposta.

De caráter efêmero (que são construções passageiras e transitórias que duram pouco tempo) pode ser desmontada e recriada em outro local, reforçando a preocupação com o meio ambiente e as consequências das especificações e destinação dos materiais antes, durante e depois da mostra.

O visitante é o componente final da instalação participando efetivamente da obra e não se comportando somente como espectador.

 

Elementos de cenografia, como pontos focais de iluminação, desafiam o entendimento do espaço, e a atenção ao seu momento presente conduz a "experienciar" conexões com o outro e com o ambiente mutável. Estar presente é uma diretriz para o percurso. Cada ação gera uma reação.  A composição de tecidos, em planos verticais que geram profundidade e movimento, propõe a dramatização do espaço com uma narrativa de "esconder x revelar". Um ambiente reativo em que iluminação, projeção de imagens com diversos momentos cotidianos e som revelam o interesse da instalação em explorar sentidos, percepções e reflexões acerca do seu momento presente, suas conexões, sua memória e sua atenção ao aqui e agora, retomando a ideia de colocar o público para materializar o espaço. 

Experimentar e inovar com a interação, onde o ambiente dita as sensações que são absorvidas pelo indivíduo presente de variadas formas, concretizam as reflexões que se quer provocar. No elemento central do espaço os visitantes são convidados a se conectarem com o SEU momento permanecendo de olhos fechados e, apenas com os sentidos da audição e olfato, transcenderem o espaço físico em que estão inseridos.

 

As projeções em looping e em tempos diferentes nos tecidos semi-transparentes, montam uma combinação de momentos. Natureza, malha urbana, edificações e relações humanas fazem menção ao que ser quer reverberar: Presença, Coletividade e Colaboração.

Para a montagem da instalação foram necessários apenas 04 dias e, para desmontagem, 01 dia. 

Arquitetos incubados no Atelier 1901 e responsáveis pelo desenvolvimento do projeto:

Bruno Dutkievicz, Fernanda Camacho, Gabriel Maurício R. de Mattos, João Victor Moreira Zappa, Leticia Alves, Luis Felipe Canepa, Manuela de Souza Martins, Maria Fernanda Hayashi, Mariana da Silva Araki, Matheus Higinio Pessuti, Nágila Hachmann, Paula Emer, Rafaella Caldart, Raoni Borges, Sofia Kudlowiez Franch, Thalita Desiree Aguiar Frederico, Vitória Werner Ribeiro e Yago Ribeiro.

 

Agradecimento especial aos amigos, empresas e parceiros que fizeram desse projeto uma realidade:

Ardonié Ambientes, Lamaster, Linked, LTR, Daysi Design Marcenaria, KZ3 Audiovisual, Monofloor,

Ner Casa de Luz e Pine Smart Home.

Fotos por Brenda Pontes.