Loja Strong Bike

Local: Curitiba  |  Área: 120,00m²  |  Ano: 2020

 

No projeto da loja de bicicletas os arquitetos se reuniram em duplas para o desenvolvimento de suas ideias e apresentar, virtualmente, para o cliente suas propostas, no formato de um "hackathon" – termo popular na área de tecnologia que consiste em uma maratona de desenvolvimento de projetos (de programação, como ficou conhecido) a partir de uma necessidade com um prazo determinado para conclusão e apresentação da solução. Os arquitetos incubados tiveram o prazo de três dias para o desenvolvimento de suas ideias. Coube ao cliente escolher uma delas para a implementação.

Foram 10 propostas submetidas. Confira abaixo os 05 finalistas.

Proposta 01

 

A proposta dos arquitetos incubados no Atelier 1901 Igor Cortês Pedrozo e Luiz Motta foi concebida levando em consideração a diversidade dos clientes da loja. Isso se reflete na escolha dos materiais aplicados, como a madeira naval, concreto, texturas metálicas e o cinza e preto para as pinturas. Seguindo uma composição mais abrangente e neutra, o projeto possibilita uma assimilação mais fácil do ambiente, destacando os produtos expostos na loja e a cor laranja, usada em detalhes do mobiliário.  O espaço foi organizado em setores principais de acordo com os produtos e serviços prestados pela loja, onde revestimentos e iluminação foram pensados para compor e auxiliar na organização destes setores, sendo a iluminação dividida em funcional e cênica. 

Proposta 02

 

A ideia principal do projeto da arquiteta incubada no Atelier 1901 Mariana Antoniette foi trazer o conceito "Meio de transporte Sustentável".  Visando atingir as necessidades do cliente, toda a proposta foi elaborada com base em mobiliários modulares, que permitem maior versatilidade de layout e viabilizam a adaptação em outros locais. 

Os elementos em papelão, se encaixam para compor o painel na vitrine, tornando-se o ponto focal da fachada.  A escolha do compensado naval e do papelão, evidenciam a preocupação em utilizar materiais que refletem o conceito inicial, a sustentabilidade.

Proposta 03

 

O conceito que as arquitetas incubadas no Atelier 1901 Isabelly Zucco e Loren Dias desenvolveram para o projeto é: "BOX". Ao pensar em um projeto com necessidades de soluções eficientes e modulares, pensamos que a desconstrução de uma caixa representaria uma solução que utiliza apenas de 1 material. A caixa é utilizada para acondicionar objetos, porém pode ser explorada em muitas outras possibilidades,  podendo ser banco, prateleira, barreira, etc. A intenção é que essas características sejam condutoras para criação do espaço. 

Proposta 04

 

O foco do projeto que as arquitetas incubadas no Atelier 1901 Fernanda Camacho e Maria Luisa Nogueira desenvolveram para a loja é a valorização da bicicleta e sua prática de uso.            

    As peças foram essenciais na criação dos ambientes em que o cliente seja convidado a conhecer mais sobre a bicicleta e o ciclismo. Já nas portas de entrada da loja usaram puxadores pedivelas e ao fundo da entrada principal um painel com as peças de bicicleta fazendo a brincadeira de “monte sua bike”. Ao lado do caixa um mosaico ripado em laranja com LED convida o cliente a participar da loja e se sentir pertencente. 

Proposta 05

 

A proposta da arquiteta incubada no Atelier 1901 Hevelyn Pistak para a loja buscou tornar o espaço mais contemporâneo. Organizada por setores, melhorou a funcionalidade sem impedir a integração entre os espaços trazendo facilidade e conforto para os clientes e funcionários. Mobiliários versáteis foram desenvolvidos para permitir que o mesmo espaço tenha composições diferentes conforme a necessidade e/ou eventos. 

CREATIVES

INNOVATORS

THINKERS

(41) 3069.1901 | (41) 98733.9932

contato@atelier1901.com.br